O problema de todas.
novembro 17, 2009, 9:08 pm
Filed under: Próprias alienações...

Nunca me contento com nada. Está claro para mim que sou uma garota com ausência de dinheiro e que meus pais trabalham arduamente para me sustentar, mas o problema é que sempre fico triste quando passo próxima a uma vitrina onde todas as roupas e brinquedos estão esperando pelos consumidoes, os hipnotizando sempre. É assim que acontece comigo, porém nunca esta hipnose faz sucesso.

A sensação de querer, mas não poder torna-se muito complicada para mim. Sonho alto, contemplando cada segundo que fico em frente daqueles vidros, extasiada por cada peça que lá dentro se encontra. Ficava imaginando em como seria ter uma vida financeira melhor, consumir sem pensar que o dinheiro era apenas para a comida necessária para conseguir viver… Ah, sonhos! Já foram embora em um piscar de olhos e a realidade retornava à tona.

Agora, saindo desta vista de toda manhã antes de ir à escola, ouço o meu subconsciente falando: “Duda, dê valor às coisas que simplesmente precisam deste valor.”, “A felicidade não é materialista, a felicidade é o amor”… e sigo minha vida, como todos os dias, afirmando que estou errando, porém nunca tentando escutar um pouco a voz da razão e corrigir o que eu erro.

—————–

Oi gente! Tudo bom com vocês?

Comigo tá tudo ótimo, principalmente porque estou na contagem regressiva pra começar as férias DE NOVO! Nossa, passou muito rápido este ano ;O

Este texto que trouxe pra vocês é mais um que fiz para a aula de redação, só que não era muito importante como uma avaliação. Gostei dele, e acabei colocando aqui =D Acho que ele retrata muitas meninas de hoje em dia, pobre e até mesmo ricas, que não se contenta com o que tem e está querendo sempre mais. Pra falar a verdade e um grande defeito meu, sou bem parecida com a Duda da redação: muito materialista. Mas nada como um dia após o outro para tentar mudar!

Bom gente, vou ficando por aqui… Tenho que acabar a ler Iracema pra sexta! Então boa semana pra vocês, e muuuito beijos :*

Anúncios


O mundo é dos “clicks”
novembro 10, 2009, 6:58 pm
Filed under: Fã de carteirinha, Participo!, Próprias alienações...

Ah, se meus olhos tirassem fotos… Iria fotografar coisas jamais vistas por outras pessoas, alguma paisagem maravilhosa que, infelizmente, a minha máquina fotográfica não estaria presente. Fotografaria detalhes simples, mas que iriam fazer toda a diferença.

O olhar de um fotógrafo diz ser muito complexo e muito criativo, e há quem diga a mesma coisa em ver tais fotografias. A fotografia retrata algo real ou já vivido, mas para mim, vai muito além dessa realidade. Vale mais que mil palavras e mil gestos… vale o sentimento e o olhar reflexivo de cada um. Ela está participando de um progresso absurdo com tecnologias jamais imaginadas e nossa mente, imaginação e criatividade caminham juntas para entender todos os traços das lindas fotos já tiradas.

E só de pensar que em um ‘click’, a nossa história estará inteiramente guardada em caixas ou até arquivos de recordações que nunca será esquecido. Este é o poder da fotografia. Ela relaciona-se com o nosso modo de pensar, este outro se relaciona com os nossos sentimentos e finalmente, esta se relaciona com a nossa vida. A fotografia, portanto, é a vida.

– pauta para o blorkutando: Fotografia



O Parque chamado Paraíso
novembro 7, 2009, 12:29 am
Filed under: Fã de carteirinha, outros.

Este post não vai ser mais um fictício, mostrando os sentimentos de qualquer garota, ou assuntos de confundir a cabeça de qualquer um. Este post vai retratar a realidade que vivi.

Neste feriado (2/11 e 4/11 – aniversário de minha cidade), tive a oportunidade de conhecer a região mais pobre do estado de São Paulo, porém, um dos lugares mais lindos que já conheci. Visitei com a escola o Petar – Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira – onde são encontradas, no meio da Mata Atlântica, mais de 300 cavernas.

Quando eu iria imaginar que um dia estaria dentro de uma caverna, conhecendo cada parte dela e aprendendo um pouco desse lugar maravilhoso?

Nesta viagem, aprendi que a humildade vem acima de tudo, que a amizade e a união dos amigos vencem qualquer coisa, e  aprendi a dar valor à natureza, e principalmente à vida.

 

 

foto da caverna do Santana, a caverna mais bonita do Petar!

 

 

 

E esses dias sempre estarão marcados na minha vida.

“Em uma caverna, nada se tira a não ser fotos; nada se deixa a não ser pegadas e nada se leva a não ser recordações.”