Escrever aqui, viver ali
julho 23, 2010, 2:33 am
Filed under: Participo!, Próprias alienações...

A mesma mesa, a mesma caneta, os mesmos costumes, a mesma rotina. Porém rotina válida, cujo resultado é para apenas sua necessidade de viver, ganhando lucros e tendo seus bens. É isso que ela diz. Mas no fundo, bem no fundo, ela gosta de tudo isso.

Gosta de escrever, de mostrar suas opiniões e principalmente seus sentimentos. Eu sei que ela não continua sem praticar esse divino dom de colocar toda a sua alma em um simples papel. Viaja sem direção até um ponto final satisfatório, e se existe esse ponto. Seus pensamentos mirabolantes insidem na folha como uma luz bem clara, parecendo entrar no mundo que ela mesma cria. Um mundo parado apenas para ela e a caneta.

Está óbvio que ela ama tudo isso e que não viveria sem. Está claro em seus comportamentos, em seus olhos, em suas mãos se mexendo incontrolavelmente ao escrever apenas palavras.  É o seu simples ar de escritora.

– pauta para Palavras Mil



Uma escolha para o amanhã
fevereiro 21, 2010, 10:52 pm
Filed under: Participo!, Próprias alienações...

Segundo ano do ensino médio e a pressão que os professores impõe nos alunos aumenta conforme vai chegando a hora mais temida da maioria dos adolescentes: prestar vestibular e escolher o seu futuro, a sua profissão. É uma hora que a indecisão é o pior remédio para ter a certeza de como vai seguir a sua vida. Tanto assunto em torno disso, que refletimos desde quando éramos crianças.

Eu, como um simples exemplo, já pensei em ser comerciante, quando montava as minhas lojinhas imaginárias na sala de casa. Era apenas uma brincadeira inocente que me fez pensar no futuro. Porém, a vontade de cuidar do meio ambiente me fez esquecer desse capitalismo depois que assisti a uma aula normal de geografia. Só que essa vontade se misturou com boas notas de matemática e me fez pensar em engenharia ambiental. Logo desisti pois vi que não era o meu mundo.

Um pouco depois, fiquei extasiada pela literatura, escritas e comecei a minha vida de jornalista amadora, tentando escrever coisas que sinto, vejo e penso nestes espaços que são vistos. Agora, a cultura e as formas de expressão me cativaram, principalmente a fotografia, que vejo como uma profissão em mente e como um hobbie imortal. E também com a força que os professores me dão, tenho certeza que é isso que quero para minha vida.

A mente de todos para se profissionalizar em algo vai a mil, inclusive a minha. Precisamos ter pé no chão, cabeça feita e escolher o que gostamos, e assim, a sua profissão vai ser a melhor do mundo.

– PAUTA PARA O POSTIT



O verdadeiro Papai Noel
dezembro 24, 2009, 2:42 am
Filed under: Participo!, Próprias alienações...

Meu caro e sábio senhor Noel. Veio por meio desta te escrever pela primeira vez, pois nunca me faltou qualquer tipo de presentes, e principalmente carinho de minha família para o senhor ser o meu refúgio. Agradeço eternamente por isso.

Mas o que interessa é o por quê estou aqui. Não quero pedir nada que possa mudar o estado físico de alguém e muito menos alguma matéria. Estou aqui pedindo para tentar mudar o coração de uma pessoa. Para melhor. E para o bem dela.

O grande problema é que ela não acredita no senhor, e isso a faz uma pessoa mal humorada e sem vontades. Ela não crê no velhinho gordo com roupas vermelhas e saco verde repleto de presentes, e muito menos no verdadeiro papai noel que existe dentro de nós, ou seja, a capacidade de sonhar, a esperança e a força de jogar nossos pedidos ao vento e realizá-los.

Espero que neste natal, todos não dêem muito trabalho ao senhor e que consiga descansar um pouco e que consigamos entender que não é apenas neste mês que o senhor está conosco, e sim durante o ano inteiro.

– pauta para o PostIt



O mundo é dos “clicks”
novembro 10, 2009, 6:58 pm
Filed under: Fã de carteirinha, Participo!, Próprias alienações...

Ah, se meus olhos tirassem fotos… Iria fotografar coisas jamais vistas por outras pessoas, alguma paisagem maravilhosa que, infelizmente, a minha máquina fotográfica não estaria presente. Fotografaria detalhes simples, mas que iriam fazer toda a diferença.

O olhar de um fotógrafo diz ser muito complexo e muito criativo, e há quem diga a mesma coisa em ver tais fotografias. A fotografia retrata algo real ou já vivido, mas para mim, vai muito além dessa realidade. Vale mais que mil palavras e mil gestos… vale o sentimento e o olhar reflexivo de cada um. Ela está participando de um progresso absurdo com tecnologias jamais imaginadas e nossa mente, imaginação e criatividade caminham juntas para entender todos os traços das lindas fotos já tiradas.

E só de pensar que em um ‘click’, a nossa história estará inteiramente guardada em caixas ou até arquivos de recordações que nunca será esquecido. Este é o poder da fotografia. Ela relaciona-se com o nosso modo de pensar, este outro se relaciona com os nossos sentimentos e finalmente, esta se relaciona com a nossa vida. A fotografia, portanto, é a vida.

– pauta para o blorkutando: Fotografia



Entre razões e emoções há saída?
outubro 27, 2009, 10:47 pm
Filed under: Participo!, Próprias alienações...

A cada segundo, a mente humana está se desenvolvendo mais, procurando inúmeras soluções para problemas difíceis que pareciam inacabáveis. Porém, há um problema que não será resolvido tão rápido como imaginamos: a escolha entre a razão e a emoção.

Dizem que a emoção é um caminho incerto, e a razão tem poucos rumos, mas um desses rumos podem não ser o certo. A razão pensa como será o amanhã e suas consequências; já a emoção está longe de pensar no agora, vive a vida sem raciocínios.

Um aluno prestando vestibular, como exemplo, se usasse apenas a emoção, sairia daquela sala jogando a prova às alturas. O fim de um namoro, como outro exemplo, se não pensarmos na razão, podemos nos prejudicar. O homem é movido a isso.

Desde a antiguidade, as escolas literárias usavam a emoção para expressar seus sentimentos, mas outras também usavam a razão para explicar os fatos ocorridos. Este duelo é e vai ser sempre questionado por todos, formando um ponto de interrogação bem grande e nítido em nossas cabeças. Mas lembre-se que, as nossas melhores decisões saem quando sabemos conciliar a razão e a emoção, juntas. Então não escolha, viva!

pauta para o blorkutando 😀



As nossas palavras
setembro 22, 2009, 9:33 pm
Filed under: Participo!, Próprias alienações...

Com a falta de uma palavra sequer, não conseguimos nos expressar e nem sentir. Um poema, por exemplo, é composto por inúmeras palavras lindas e leves que resultam em arrepios e emoção. Um nome de uma rua, como outro exemplo, é formada por palavras que nos guiam ao destino escolhido.

Uma palavra, para muitas pessoas, que é sinônimo de preocupação e medo, e exclusivamente para mim é a palavra mais pensada no momento, é o verbo estudar.

Me pego pensando como essa palavrinha pode mudar a minha vida. Se faço o que ela mandar, crio um amanhã muito mais glorioso e significante e como consequência, ganhos e mais ganhos conseguirei. Caso contrário, terei outra vida completamente diferente, onde não saberei a palavra certa para me preocupar.

Enfim, tudo é feito por palavras e frases que completam e marcam cada momento que convivemos.

Tenho a absoluta certeza que acabarei a minha vida, como acabo este texto, através do meu vocabulário, contendo as mais sábias palavras que eu posso ter.

– pauta para o PostIt 🙂



Fazem parte de mim!
setembro 14, 2009, 8:16 pm
Filed under: Participo!, Próprias alienações...

“Somewhere over the rainbow, way up high and the dreams that you dreamed of once in a lullaby…” (somewhere over the rainbow – israel kamakawiwo’ole)

Lembro-me perfeitamente de como era acordar com esta música todo dia, e abrir a janela e ter um paraíso logo a minha frente. Tomar café da manhã com a melhor turma e ter que dizer adeus com o melhor sentimento. Viagem de formatura; sonho realizado.

“Ninguém nunca te disse como ser tão imperfeito, você tem tão pouca chance de alcançar o seu destino.” (capital inicial – algum dia)

Aquele show foi inexplicável! Semanas antes e semanas depois comentando sobre ele de um jeito mágico!

“I wanna turn the whole thing upside down, i’ll find the things they say just can’t be found!” (upside down – jack johnson)

Amor de juventude que parece nunca acabar, mas quando acaba, se arrepende das coisas que fez e tenta seguir em frente, como um episódio qualquer de sua vida. E quando lembra de tudo, apenas as gargalhadas estão presentes.

Cada vida tem uma trilha sonora, ou cada trilha sonora pertence a uma vida. Não adicione nada em sua mente… deixe que a música leve você para os lugares mais impossíveis de ir, acompanhado ou não, gostando ou não. Pensa, reflita, viva a música, porque  todos nós não vivemos sem ela.Pauta para o blorkutando 🙂

-x-

E ai galera!

Perdoem-me pelas faltas por aqui, é que realmente tenho muito o que estudar, agora que começaram as provas e tudo mais.

Amanhã, com toda a certeza, não postarei aqui, devido a minha viagem ultra hiper mega legal: hoooopi hari \o/ Espero que não chova né, porque esse tempo tá louco demais! Mas, mesmo com chuva, vou é aproveitar MUUUITO! hahahahaha!

beeeijão galera, e até alguns dias ;*

Ah, me seguem no twitter @gabihst ;*